Combate às dores nas costas

Acompanham-nos durante grande parte do dia, insistem em estar presentes em todos os esforços mais intensos e dão, geralmente, sinal quando andamos mais cansados.

As dores nas costas são a principal causa de baixa laboral no mundo, sabendo-se nomeadamente que «cerca de 80 por cento das pessoas terão pelos menos um episódio de dor lombar», afirma Duarte Galvão, fisioterapeuta.

Não se deixe dominar por ela e, com a ajuda dos nossos especialistas, fique a saber o que pode fazer para evitar ou diminuir este mal-estar ou quando deve procurar ajuda médica.

Dores de costas

Quem passa por elas sabe bem o que sofre. Consequência de uma má postura, de uma lesão ou de um problema mais grave, as dores de costas são irritantemente incomodativas.

Saber identificá-las é meio caminho andado para perceber o que pode estar na sua origem.

Estes são os tipos de dores mais comuns:

Lombalgia
Dor em barra que vai da zona dos rins até às nádegas.

Dorsalgia
Dor na região que se situa entre os ombros até o meio das costas.

Cervicalgia
Dor na zona do pescoço.

Raquialgia
Dor em toda a região da coluna.

Se, para além da dor, tiver algum destes sintomas, deve mesmo ir ao médico:

  • Febre
  • Perda de peso
  • Dor súbita e intensa
  • Dor agravada na cama
  • Dor que alivia com o movimento
  • Dor que irradia para os membros superiores ou inferiores

O porquê das dores

Existem muitas causas para as dores lombares, nomeadamente ligadas ao estilo de vida, e curiosamente, neste universo, as mais frequentes são as lombalgias comuns, dores que vão da zona dos rins até às nádegas e que, apesar de incómodas, não implicam uma patologia grave.

«Normalmente têm uma razão mecânica, ou seja, a pessoa dorme e acorda bem, não tem problemas quando se levanta e é durante o dia, com os esforços, que aparecem», descreve Augusto Faustino, reumatologista.

A contractura muscular é um mecanismo de defesa mas que acaba também por agravar as dores: «os músculos que estão à volta da coluna contraem-se para suportar a pressão e acabam por dar uma sensação de bloqueio, a dificuldade que a pessoa sente em se dobrar», explica Augusto Faustino.

O envelhecimento é outro factor favorável: «São dores que resultam da degradação dos discos que existem entre as vértebras. Um estilo de vida demasiado agitado agrava esta causa fisiológica», descreve o especialista.

Como se defender

Augusto Faustino aconselha a evitar situações em «que a pessoa já sabe que são erradas ou que nas quais já tenha sentido dores anteriormente ou ainda que sejam evidentemente de grande sobrecarga para a coluna».

Evite, por exemplo, estar muito tempo dobrada ou na mesma posição. Deverá também pegar em pesos com as costas na vertical e se tiver um trabalho de secretária levante-se de vez em quando e estique-se, alongando a sua postura.

Não se esqueça ainda de endireitar as costas enquanto estiver sentada. Também deverá ter atenção ao seu peso, pois os quilos a mais sobrecarregam a coluna, e já agora, não abuse dos saltos altos: o melhor é apostar em sapatos de altura média.

A importância do exercício

Para contrariar as dores nas costas, Duarte Galvão, fisioterapeuta e personal trainer, considera fundamental «trabalhar a musculatura da coluna lombar e a parede abdominal».

Assim, como exercícios, o especialista aconselha «a natação, abdominais de pequena amplitude e o espreguiçar à gato, ou seja, fazer alongamentos do tronco e dos membros inferiores».

Augusto Faustino é da mesma opinião: «Qualquer exercício físico que seja regular, não excessivo em termos de carga e em que a pessoa respeite o seu próprio corpo é sempre positivo porque vai fortalecer a parte muscular, que é o grande suporte da coluna.»

Este reumatologista recomenda ainda massagens e hidromassagens para aliviar a dor e relaxar os músculos tensos.

Estratégias à prova de dor

Não são só as más posturas que dão cabo delas.

O stress, o excesso de trabalho, as noites mal dormidas, os movimentos errados e até o facto de levantar pesos excessivos agravam as dores nas costas.

Existem, no entanto, comportamentos e rotinas que deve começar a criar no seu dia a dia:

» Mexa-se
Aposte em exercícios que fortalecem os músculos do abdómen, a zona dorsal e que alongam a zona lombar.

» Atinja o peso ideal
O peso em excesso sobre carrega a coluna, principalmente se for um abdómen proeminente.

» Use bons sapatos
O uso muito frequente de saltos altos e de sapatos instáveis agrava as dores nas costas. Devemos sentir o chão na planta do pé.

» Durma bem
Escolha um colchão que seja firme e confortável e use almofadas que apoiem a cabeça mas também sustentem bem o pescoço.

» Sente-se direito
As costas devem estar apoiadas fazendo um ângulo recto com as coxas. À secretaria devemos estar o mais simétricos possíveis, escolher cadeiras com apoios para os braços e com uma altura que nos permita assentar os pés no chão e ter os joelhos flectidos a noventa graus.

» Atenção à postura
Não fique mais de meia hora na mesma posição. Quando guiar faça intervalos e conduza com as costas apoiadas e os braços e as pernas semi-flectidos.

» Nade
O estilo de natação mais adequado para as dores nas costas é o crawl.

Situações mais graves

Nem todas as dores nas costas são inofensivas, por isso, «é muito importante ter atenção aos sintomas», afirma o reumatologista. «Se não consegue dormir com dores, mas melhora à medida que quebra a rigidez com que acorda e se anda bem durante todo o dia, mas quando chega a casa e abranda, as dores recomeçam a ficar a piores, isso pode ser uma situação inflamatória», explica.

«O que está a acontecer pode ser uma inflamação na coluna. São casos que exigem análises e raios-x para se poder despistar situações e chegar a um diagnóstico concreto», explica Augusto Faustino. Nessas circunstâncias, não hesite em procurar ajuda médica.

in Sapo Saúde

~ por Fran em Outubro 4, 2008.

2 Respostas to “Combate às dores nas costas”

  1. fiquei satisfeita com o artigo,vou tentar seguir o vosso concelho porque sofro demais com essas dores muito Obrigado

  2. E se as dores forem demasiadas, o melhor é mesmo ir ao médico!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: