Combater o Alzheimer

1. Antioxidantes
Dá saúde e faz diminuir o risco

Sabia que se beber três ou mais copos de sumo de fruta ou vegetais por semana pode reduzir o risco de desenvolver a doença de Alzheimer?
Segundo o American Journal of Medicine, os responsáveis deste feito são os polifenóis antioxidantes. Tudo indica que elevados níveis de antioxidantes, em particular de betacarotenos, ajudam a bloquear o desenvolvimento desta doença.

2. Exercício
Marcha contra a depressão

O exercício…
Reduz a depressão: estudos revelam que 60 minutos por semana de exercício moderado reduzem níveis de depressão
Previne quedas: porque melhora força, coordenação e equilíbrio, o que reduz o risco das quedas e lesões.
Melhora o sono: a actividade física é um regulador natural do sono, frequentemente alterado em doentes com Alzheimer
Mantém níveis de auto-estima: algumas tarefas domésticas não só mantém o doente activo como o fazem sentir valorizado e útil.
Melhora qualidade de vida: o exercício controla sintomas e complicações comuns aos doentes mais idosos, como hipertensão, colesterol elevado e diabetes

3. Amigos
Pessoas solitárias correm mais riscos

As pessoas que sofrem de solidão têm o dobro de possibilidades de desenvolver Alzheimer, segundo um estudo publicado este ano na revista Archives of General Psychiatry. Com base em depoimentos de mais de 800 pessoas idosas e 90 autópsias efectuadas posteriormente, concluiu-se que os sinais de demência são mais evidentes nas pessoas que viveram sozinhas e isoladas socialmente. Os investigadores acreditam que a solidão afecte os sistemas do cérebro que controlam a memória, deixando-o mais vulnerável aos efeitos do envelhecimento.

4. Chá
Neurónios apreciam preto e verde

Parece que beber, com frequência, chá preto ou verde traz benefícios a uma enzima que funciona como correia de transmissão entre os neurónios. Chama-se acetilcolina e, quando está em baixo de forma, é um dos factores da doença de Alzheimer. Ed Okello, britânico autor de investigações com este alimento, acredita que o chá poderá contribuir para a cura ou retardamento da doença, visto ser uma bebida popular e barata, para além de não ter efeitos secundários.

5. Curcumina
Já provou caril indiano?

Em testes feitos em ratos, a curcumina – um pigmento amarelo presente numa das ervas do caril indiano – revelou propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias, que inibem a progressão da doença nos pacientes com Alzheimer. Há muito que a medicina indiana tradicional usa a planta curcuma como anti-inflamatório e, estudos anteriores, já haviam demonstrado alguns benefícios no tratamento de doenças cardiovasculares.

6. Cocktail dietético
Esperança para doentes de Alzheimer

O cocktail foi “servido” no Simpósio da International Academy of Nutrition and Aging, em 2006: ácidos gordos, ómega 3 e dois outros compostos normalmente presentes no sangue, uridina e colina, podem atrasar a diminuição cognitiva associado à doença de Alzheimer. Todos eles são necessários aos neurónios.

7. Saúde Cardiovascular
O que importa para o cérebro?

Sabe-se que a doença começa 10 ou mais anos antes dos primeiros sintomas se manifestarem. De acordo com um estudo da revista Neurology, os factores de risco cardiovasculares na meia-idade aumentam as hipóteses de se ter demência. Atenção ao colesterol e pressão arterial elevados, hábitos tabágicos e diabetes.

8. Alumínio, nem vê-lo
Atenção às panelas e alimentos

Este metal é causa de inflamações. Para além do seu vapor afectar os pulmões, dados revelam uma maior concentração de alumínio no cérebro de pessoas com Alzheimer. Cuidado com as panelas de alumínio, pela transferência do alumínio para a água e alimentos cozinhados. Nas compras, analise bem os rótulos: alimentos, champôs, anti-diarreicos ou bebidas em latas (escolha as de garrafa), podem ser fontes de alumínio.

9.  Suplementos inteligentes
“Deu-me uma branca”

Faça um resumo dos nutrientes antioxidantes que podem combater as “brancas”.
Fosfatidilserina: ajuda a retardar a perda de memória e concentração que denunciam a chegada do envelhecimento.
S.O.D. (Superóxido Dismutase): antioxidante que melhora a utilização do oxigénio.
CoQ10 (Coenzima Q10): leva o oxigénio para as células e ajuda na geração de energia celular.
Germânio: fortalece o sistema imunitário.
Lecitina: aminoácido necessário ao bom funcionamento do cérebro.
Selénio, zinco, vanádio e boro: úteis ao metabolismo celular.
Complexo Vitamina B: necessário à função cerebral.
Vitamina E: ajuda a transportar o oxigénio às células do cérebro.

10. Ginástica Mental
Vantagens de jogar xadrez

O seu cérebro também precisa de ser exercitado. Mantenha-se mentalmente activo(a). Aprenda coisas novas, leia, jogue xadrez, faça palavras cruzadas, etc., de modo a prevenir as possibilidades de demência.

in Sapo Saúde

~ por Fran em Janeiro 16, 2009.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: